Prefeitura recua mais uma vez e Expoagro 2019 vai ser cancelada

← Voltar para Notícias

Postado dia 1 de setembro de 2019


A novela que marca a Expoagro 2019, que completa 50 anos de sua primeira edição e chegou a ser anunciada pela prefeitura como “a maior de todos os tempos”, teve nova reviravolta neste final de semana e, depois de sucessivos adiamentos e mudanças de data, deve mesmo ter a parte de shows deste ano cancelada.

Numa reunião neste último sábado, entre o prefeito Gilson de Souza (DEM) e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Anderson Minamihara, foram discutidos possíveis alternativas. Uma última mudança de data, de novembro para o início de dezembro, coincidindo com o feriado da Padroeira de Franca, chegou a ser ensaiada, mas no final prevaleceu a tese de que não há tempo hábil para organizar um evento minimamente razoável este ano. “Infelizmente, não dá. A posição da procuradoria do município neste sentido é clara. Com eventuais impugnações, ficaria muito em cima e seria impossível para qualquer um fazer o evento neste final de ano”, disse o secretário Minamihara. “A palavra final é, claro, do prefeito, mas há 99% de chances da parte de shows da Expoagro ser retomada só no ano que vem”.

A intenção do secretário Minamihara é lançar neste inicio de semana o edital para os shows das próximas edições. A licitação deve compreender os eventos de 2020 e 2021, para reservar ao vencedor mais tempo para preparar a Expoagro e assim melhorar as chances de shows e estruturas maiores.

A NOVELA
O edital para escolha do organizador da Expoagro de 2019, previsto para ser lançado no inicio deste ano, atrasou. Quando finalmente foi oficializado, resultou na vitória de um organizador que não conseguiu apresentar a documentação exigida.

A Expoagro foi então resumida à parte técnica e realizada, sem shows, em junho. Após semanas de indefinição, a prefeitura anunciou que faria a parte de shows separada, em novembro, num único final de semana – e, pela primeira vez, considerou a hipótese de licitar dois anos juntos. Assim, o vencedor faria uma feira menor este ano enquanto preparava um evento grande para 2020.

Mas, outra vez, a ideia esbarrou na perspectiva de falta de interesse dos grandes organizadores, que tinha sinalizado preocupação com a viabilidade da festa a preços populares e com muitas exigências num período do ano em que já há muitos shows previstos para acontecer na cidade.

Nos últimos dias, passou-se a considerar novo adiamento, transferindo a feira para o período de 4 a 8 de dezembro, quando é celebrado o feriado da padroeira da cidade. Mas a posição da procuradoria do município e do setor de licitações acenderam o alerta para a chance de um fiasco ainda maior: o edital, se lançado, poderia não atrair ninguém. Ou, numa hipótese ainda pior, só interessar a pequenos organizadores, sem condição de realizar um evento do porte da Expoagro, mesmo concentrado num único final de semana.

Assim, a festa, prevista para novembro, deve ter seu cancelamento confirmado pelo prefeito nesta segunda-feira. Se não houver novas reviravoltas ou mudanças de útima hora, o edital para os shows de 2020 e 2021 deve ser lançado nesta segunda-feira.

Fonte: GCN